O Pagode por Elas tem como objetivo ser um hub de entretenimento, divulgação e educação de artistas para potencializar suas carreiras e viabilizar um pagode baiano com maior representatividade.


O Pagode por Elas já vem sendo vetor de uma revolução para uma nova década do pagodão - dessa vez com mais mulheres.


O mercado musical do pagodão baiano é extremamente consolidado não só na Bahia, mas em todo nordeste, tendo alguns músicos que atingiram grande relevância nacional. Grupos como É o Tchan!, Harmonia do Samba, Psirico e Parangolé são alguns exemplos. Mas uma característica em comum: todos esses conjuntos musicais tem como cantor protagonista pessoas do sexo masculino.


O fato de não existirem mulheres protagonizando sua trajetória nas bandas de pagodão baiano, trouxe um questionamento para Joyce Melo, que junto com outras colegas, realizarm uma pesquisa sobre a presença de mulheres vocalistas no pagode baiano. Nessa pesquisa foi identificado que não faltam cantoras deste estilo musical, mas faltam oportunidades, registros e visibilidade para que as cantoras existentes pudessem se destacar. Já foram mapeadas mais de 20 artistas que estão em busca de uma oportunidade e uma maneira de conseguir destaque no cenário musical do pagode baiano.


E é aí que entra o Pagode por Elas. Ele pretende atuar em 4 frentes principais: A primeira delas, é através de um canal claro de comunicação, com redes sociais, podcasts, YouTube e site e com uma produção de conteúdos, como minisséries e documentários e artigos. O Pagode por Elas também vai atuar fornecendo pacotes de serviços comunicacionais para as artistas independentes do estilo musical, auxiliando na promoção e gerando oportunidades. Também vão atuar com uma linha de produtos, como peça de roupas e outros produtos licenciados, voltados para o público que acompanha o pagode baiano e para grandes empresas que buscam associar a sua marca com o movimento de mulheres na música. E por fim, vão trabalhar com uma frente de produção de eventos, voltados tanto para educação quanto para entreterimento e promoção do estilo musical.


O Pagode por Elas nasceu com o objetivo de Joyce Melo, participante do ProLíder 2020 e suas sócias Beatriz Almeida e Giovana Marques de proporcionar para mais mulheres a oportunidade de se colocar em destaque no cenário musical do pagode baiano. Durante o ProLíder, Ana Luiza passou a integrar o time do PPE com o mesmo objetivo.




O ProLíder é uma realização do Instituto Four.