A Infill é uma fábrica escola de impressoras 3D e ensino de tecnologia dentro da comunidade do complexo do Alemão, no Rio de Janeiro.



O objetivo principal da Infill é democratizar a tecnologia na favela através da fabricação de impressoras 3D e cursos, criando oportunidades para que todos os jovens de periferia possam trabalhar com tecnologia.


Transformar a vida dos jovens de periferia é o principal objetivo da Infill, atuando através da tecnologia e do aprendizado. O foco do projeto não é uma produção em massa de impressoras e sim uma produção que seja responsável por transformar a realidade e as perspectivas das pessoas da comunidade.


A proposta da Infill é produzir impressoras 3D, através da utilização de sucata e peças de baixo, capacitando os jovens em tecnologia e cultura maker. Com os jovens qualificados, ele serão inseridos na produção das novas impressoras, gerando assim uma tecnologia 100% produzida na favela.


Além da comercialização de impressoras, elas também poderão ser utilizadas para produção. Os jovens vão ter a oportunidade de usar sua criatividade para produzir soluções ou objetos que podem virar negócios, permitindo o desenvolvimento profisisonal e a geração de renda, e transformando a realidade de jovens das comunidades.


Dentro de 5 anos, a Infill espera ser reconhecida como referência em levar e apoiar o desenvolvimento tecnológico nas comunidades do Rio de Janeiro.


A Infill nasceu pelas mãos de Lucas Lima, morador do Complexo do Alemão, participante da turma de 2020 do ProLíder. Através da Infill, Lucas quer proporcionar para outras pessoas negras, periféricas e de baixa renda, que tenham perspectivas para um futuro melhor e com mais opções.


O ProLíder é uma realização do Instituto Four.